Contagem regressiva

Tempo restante do último período de jornalismo:




Busca

QUEM?

Everaldo Vilela tem 25 anos e cursa o 8º período de jornalismo na PUC Minas. É Atleticano... [continua...]

Na maioria das vezes, bem humorado.

Lembre-se:
Quanto maior a dor maior o alívio.

Everaldo está no Orkut.

Tem fotos no flickr e também vídeos no youtube.

Contato: blog@everaldovilela.com

Lendo

Banalogias - Francisco Bosco

Cem Anos de Solidão - Gabriel García Márquez

Ensaio sobre a cegueira - José Saramago

ARQUIVO

Últimas postagens

Enquanto isso, num lugar chamado futebol...

RODA "VIVA"?

SERÁ?

AGAMENON 23/10

S I M !

REFERENDO

"Máfias"

Baboseira? (1)

Banco de idéias (?)

MALVADOS MOSTRAM ATÉ ONDE VAI A PAIXÃO PELO FUTEBO...

Torcedor




101 JOGOS
49 VITÓRIAS
21 EMPATES
31 DERROTAS
Fez 185 gols e sofreu 128

Os números dos 100 jogos aqui e a lista dos confrontos aqui.

Último jogo: Galo 2 x 1 Náutico

Não deixe de ouvir

Cidadão Quem
Engenheiros do Hawaii
Os Paralamas do Sucesso
Pato Fu
Tianastácia

Não deixe de ver

Bafafa!
Blog prof. Caio Cesar
Blog do Tas
Charge OnLine
Cia Boa Notícia
Cocadaboa.Com
Comédia Stand-up
Como tudo funciona
Desencannes
Duke - chargista
Hipermeios
Le Troca
Michel Melamed
MP3tube
Música de bolso
Palavras Cruzadas
Stand-up Comedy Brasil



Clube Atlético Mineiro



Powered by Blogger



Template de Everaldo Vilela

Home • Enquanto isso, num lugar chamado futebol... » • RODA "VIVA"? » • SERÁ? » • AGAMENON 23/10 » • S I M ! » • REFERENDO » • "Máfias" » • Baboseira? (1) » • Banco de idéias (?) » • MALVADOS MOSTRAM ATÉ ONDE VAI A PAIXÃO PELO FUTEBO... »

Caiu-me à mão, uma nova letra para o famigerado Hino Nacional Brasileiro. Os responsável pelo que segue é Marcos Vinícius com colaboração de Manoela e Camila: todos alunos do terceiro ano do ensino médio. Eis a letra do Novo Hino Nacional Brasileiro.

Hino Nacional (Novo)

Por:Marcos Vinícius

Ouvirão da infâmia no planalto
Um novo fato triste e deprimente
Corrupção invade o senado
A câmara, o país, o presidente

Se não houvesse impunidade
Conseguiríamos trancafiar essas escroques
Eles cometem tanta maldade
Que, por dinheiro planejam até a morte!

Ó pátria humilhada,
Furtada,
Salve! Salve!

Brasil, um pesadelo intenso e vívido
Com ódio e desesperança o povo cresce
Há no teu solo homens fétidos e promíscuos
Que a imagem do dinheiro engrandece

Ignóbeis que destroem a natureza
És feio, és trágico, a memória de um povo
Que com alegria tenta esconder essa tristeza

Terra roubada
Por outros mil
És tu Brasil
Ó Pátria Humilhada!


De políticos hipócritas que tantas vezes mentiu
Pátria Humilhada,
Brasil!




II

Esperando que se cai em esquecimento,
E seja mais um arquivo no porão escuro
Figuras do Brasil degrimem a América,
Corruptos que se espalham pelo Mundo!

Essa terra que ainda é rica
Em teus risonhos rostos, cheios de odores
“Nossos pobres esperam uma saída”
Para “que a vida” seja “cheia de amores”

Ó pátria humilhada,
Furtada,
Salve! Salve!

Brasil, é mais uma vez um símbolo
De escárnio e piadas com um povo tão humilhado
E dizem que é o verde-dinheiro encantam essa fábula
Com medo do futuro e vergonha do passado

Mas reagem com injustiça e poderio forte
Verás que é inútil não haver luta
Ainda que isso seja nossa própria morte

Terra roubada
Por outros mil
És tu Brasil
Ó Pátria Humilhada!