Contagem regressiva

Tempo restante do último período de jornalismo:




Busca

QUEM?

Everaldo Vilela tem 25 anos e cursa o 8º período de jornalismo na PUC Minas. É Atleticano... [continua...]

Na maioria das vezes, bem humorado.

Lembre-se:
Quanto maior a dor maior o alívio.

Everaldo está no Orkut.

Tem fotos no flickr e também vídeos no youtube.

Contato: blog@everaldovilela.com

Lendo

Banalogias - Francisco Bosco

Cem Anos de Solidão - Gabriel García Márquez

Ensaio sobre a cegueira - José Saramago

ARQUIVO

Últimas postagens

"Passo mal"

Cidadania, 'a gente vê por aqui'!

A culpa é de quem? A culpa é de quem...

Não! Não mataram inocentes.

Arte marcial filosófica

Capa do portal UOL nesse momento

Quem comanda quem?

SP - PCC - JN

'Regurgitofagia'

Politicagem para os holofotes ou desabafo?

Torcedor




101 JOGOS
49 VITÓRIAS
21 EMPATES
31 DERROTAS
Fez 185 gols e sofreu 128

Os números dos 100 jogos aqui e a lista dos confrontos aqui.

Último jogo: Galo 2 x 1 Náutico

Não deixe de ouvir

Cidadão Quem
Engenheiros do Hawaii
Os Paralamas do Sucesso
Pato Fu
Tianastácia

Não deixe de ver

Bafafa!
Blog prof. Caio Cesar
Blog do Tas
Charge OnLine
Cia Boa Notícia
Cocadaboa.Com
Comédia Stand-up
Como tudo funciona
Desencannes
Duke - chargista
Hipermeios
Le Troca
Michel Melamed
MP3tube
Música de bolso
Palavras Cruzadas
Stand-up Comedy Brasil



Clube Atlético Mineiro



Powered by Blogger



Template de Everaldo Vilela

Home • "Passo mal" » • Cidadania, 'a gente vê por aqui'! » • A culpa é de quem? A culpa é de quem... » • Não! Não mataram inocentes. » • Arte marcial filosófica » • Capa do portal UOL nesse momento » • Quem comanda quem? » • SP - PCC - JN » • 'Regurgitofagia' » • Politicagem para os holofotes ou desabafo? »

Com o perdão da má palavra: PUTA QUE PARIU!

Publicado hoje na capa Folha de São Paulo:


ESCÂNDALO DO MENSALÃO/UM ANO DEPOIS

Tortura é o "cuecão" do PT, provoca Alckmin

Tucano responde a desafio de Lula para que oposição use imagens de CPI; para petista, comissão "torturou" depoentesPré-candidato do PSDB almoçou bode assado, arroz, galinha de capoeira e batata doce na casa de agricultora, em passagem por Petrolina

FÁBIO GUIBUDA AGÊNCIA FOLHA, EM PETROLINA (PE)
O pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, disse ontem em Petrolina (780 km de Recife) que o povo brasileiro foi torturado pelos escândalos envolvendo pessoas ligadas ao governo federal.
A declaração foi mais uma resposta do tucano ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que na quinta-feira desafiou a oposição a utilizar na TV, durante a campanha eleitoral, as denúncias de corrupção contra seu governo e contra integrantes do PT. "Quero que coloquem as torturas que fizeram com muita gente lá", disse Lula.
Alckmin, que no mesmo dia afirmou que o presidente era cínico, voltou ao ataque ontem. "Torturado foi o povo brasileiro. É o cuecão, o dólar de Cuba na caixa de uísque, o desvio de dinheiro público, a operação sanguessuga, o caixa dois, o "valerioduto", o caseiro nordestino tendo o sigilo bancário violado. Isso é que é tortura", afirmou o tucano, listando denúncias de corrupção que envolvem pessoas ligadas ao governo.
Para o tucano, os sinais de irregularidade encontrados pela Operação Sanguessuga não se restringem a só um setor do governo. "A realidade é muito mais grave", afirmou. "O roubo não é só na compra de ambulância. Pode ir lá, fazer um check-up nos convênios do governo federal que você vai ver que não tem o menor controle."
Alckmin diz acreditar que Lula já foi atingido pelas denúncias, mas que isso ainda não se refletiu nas pesquisas porque não foi feita distinção entre popularidade e credibilidade."São coisas totalmente diferentes", declarou. "Hoje, você tem pesquisa sobre quem é mais ou menos conhecido. Os temas da campanha de 2006 ainda não começaram. A campanha muda quando muda o horário de novela."
Sobre seu desempenho nos levantamentos, o ex-governador paulista declarou estar satisfeito com os resultados. "Tenho entre 19% a 23%. Está ótimo. Não tinha isso quando fui candidato a governador de São Paulo. Então, vejo um bom patamar. Não tenho preocupação com pesquisa nesse momento."Alckmin afirmou ainda acreditar que o PMDB não se coligará com nenhum partido. "Essa é a minha impressão, e fico muito feliz porque aqui, em Pernambuco, o ex-governador Jarbas Vasconcelos (PMDB) já declarou apoio a nossa pré-candidatura." Jarbas não foi a Petrolina para receber o tucano.
Disse, em Recife, que tinha o compromisso de assistir o jogo Sport x CRB, pela série B do Campeonato Brasileiro.
À tarde, Alckmin visitou lavoura irrigada e, em seguida, uma comunidade de agricultores pobres, que vivem de plantios de subsistência. No local, o tucano vestiu o traje típico dos vaqueiros do sertão: chapéu de couro, gibão (manta de couro) e guarda-peito (colete de couro). Depois, andou a cavalo.
Na casa da agricultora Margarida dos Santos, o ex-governador almoçou bode assado, galinha de capoeira (um tipo de galinha caipira), batata doce e arroz, preparados pela anfitriã. De sobremesa, experimentou doce de gergelim. "Está uma delícia", disse. O tucano discursou de improviso para os sertanejos. Afirmou que até os 16 anos morou em fazenda porque o pai era veterinário.
À noite, Alckmin jantaria na zona urbana de Petrolina. No cardápio, bode novamente, no Bodódromo, região onde se concentram conceituadas churrascarias de bode. Após o jantar, a comitiva poderia encerrar a noite em um forró.

  ::: Anonymous Dani comenta:
pior que isso é normal.
20/6/06 13:58

Postar um comentário